O presidente do Senado, Renan Calheiros, convocou sessão do Congresso Nacional para o próximo dia 22 (de setembro), uma terça-feira, às 19h. Na pauta, entre outros itens, há mais de 20 vetos presidenciais, inclusive o Veto 26/15 (veto ao PLC 28/15), que trata da reposição salarial dos servidores do Judiciário Federal, aumento dos aposentados e a flexibilização do fator previdenciário. Veja AQUI o comunicado oficial da Presidência do Congresso e a pauta da sessão (o Veto 26/15 é o item 23). A princípio, estava marcada para a próxima quarta-feira, 9, conforme atestam matéria publicada no site do próprio Congresso (confira AQUI) e convocação oficial do presidente Renan Calheiros (veja AQUI). Mas a data foi posteriormente alterada.

A sessão de ontem (quarta-feira, 2), chegou a ser iniciada, mas foi cancelada de forma abrupta pelo vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado Waldir Maranhão (PP/MA), que decidiu encerrá-la no meio da fala do deputado Domingos Sávio (PSDB/MG), que ia defender mais uma vez o prosseguimento da reunião, para que o Veto 26/15 fosse votado e, diante das manifestações da maioria dos parlamentares, fatalmente derrubado.

Na sessão de ontem, ficou clara a eficiência do trabalho de esclarecimento feito pelos servidores do Judiciário junto aos parlamentares a respeito da necessidade da derrubada do Veto 26/15 e da preservação do PLC 28/15, da reposição salarial da categoria, e de que o PL 2648/15, proposta rebaixada de reposição salarial apresentada pelo presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski. E a força de mobilização dos servidores em Brasília é reconhecida pelo próprio Legislativo. “Desde cedo, milhares de servidores do Judiciário ocupavam áreas em torno do Congresso Nacional, pressionando os parlamentares, com carro de som e vuvuzelas, a derrubar o veto ao aumento aprovado no fim de junho (VET 26/2015), destaca matéria publicada no site do Congresso Nacional.

Vale destacar que a própria convocação da próxima sessão do Congresso para o mês de setembro, ainda, foi resultado da pressão feita pelos parlamentares da oposição e dos servidores sobre o presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros.

Fonte: Sintraemg

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top